"Não prenda, não aperte, não sufoque. Porque quando vira nó, já deixou de ser laço...."

(Mário Quintana)