Valdir Valendowsky deixa a presidência da Santa Catarina Turismo - SANTUR

Jefferson Severino - 07/01/2019 SC 01571 JP

Com Turismo de SC em novo patamar, Valdir Walendowsky se despede da Santur

Anderson Masetto - turismoonline.net.br

Por Anderson Masetto - Mercado & Eventos 

 

Valdir Rubens Walendowsky, presidente da Santur

Valdir Rubens Walendowsky, presidente da Santur

 

O ano de 2019 começa com o fim de uma era. Valdir Rubens Walendowsky deixará a presidência da Santa Catarina Turismo, a Santur. Cargo que exerce desde 2011, tendo neste meio tempo acumulado por um período a Secretaria de Turismo. A história de Valdir com o turismo catarinense, no entanto, vem de longa data. Entre 1999 e 2002 foi diretor-executivo do Joinville Convention & Visitors Bureau. Em seguida, e até 2007, atuou como diretor de marketing da Santur. Em julho de 2007 assumiu a presidência do órgão até julho de 2010, quando foi empossado como secretário de Estado de Turismo; Cultura e Esporte; permanecendo no pasta até dezembro de 2010.

Uma história que não se trata apenas da trajetória de um executivo, mas sim da mudança de patamar do Turismo de Santa Catarina. Em entrevista ao Mercado & Eventos, Walendowsky cita 2003 como o ponto de virada. Com a criação do Ministério do Turismo, vieram as políticas de estruturação e regionalização – para essenciais para o sucesso alcançado hoje.

“Tudo que conquistamos hoje é fruto de um trabalho feito desde 2003 em todo o estado. Este é o diagnóstico, porque foi aí que começamos a trabalhar a política de regionalização. Aplicamos isso e tivemos um grande salto”, contou Valdir, ressaltando que 15 anos depois, o setor cresceu cerca de 50% no estado. “Iniciamos com nove regiões turísticas, passamos para dez e hoje temos 12”, complementou.

 

Virada do ano contou com hotéis com 100% de ocupação em todo o estado

Virada do ano contou com hotéis com 100% de ocupação em todo o estado

 

Para Walendowsky, a estruturação e promoção dos atrativos do interior do estado foram os grandes responsáveis por resultados como o deste verão. Ele contou que, no Réveillon, por exemplo, não apenas os hotéis da capital e das cidades do litoral estiveram lotados, mas também do interior. “Um dos grandes motivos deste resultado é o trabalho que fazemos há muito tempo pelo nosso destino, com promoção no Brasil e no exterior. Por outro lado, as nossas belezas naturais, culturais e as praias formam um mix diversificado e motiva as pessoas a virem para cá”, destacou.

 

PLANO CATARINA

 

Walendoswky citou outro “responsável” pelo atual protagonismo de Santa Catarina no Turismo nacional, com o recebimento de diversos prêmios e reconhecido como um dos principais destinos do País. Para ele, o Plano Catarina de Marketing, que definiu estratégias para o setor até 2020. “Através da Santur, onde está a promoção aplicamos este plano, mas ele foi responsável por estruturar e diversificar produtos, além de fazer com que o empresariado também tivesse o direcionamento do que tinham que ser os produtos para serem vendáveis”, contou.


Segundo ele, o Plano Nacional do Turismo ajudou muito o estado neste direcionamento. Valdir explicou que quem mais ganhou com a criação das instâncias de governança, do Conselho de Turismo e de outras iniciativas, foi o interior do estado.

 

Parecerias com o trade nos eventos foi um dos destaques de sua gestão

Parecerias com o trade nos eventos foi um dos destaques de sua gestão

 

CRESCIMENTO

 

Este resultado que, em 15 anos, fez o número de turistas ser ampliado em aproximadamente 50%, fez também com que o estado abrisse os olhos para a importância do Turismo para a economia. “Isso foi essencial para que hoje cerca de 12,5% do PIB de Santa Catarina e responsável pela criação de milhares de empregos”, destacou o executivo, lembrando dos grandes eventos que o estado sediou nestes últimos anos, como o Volvo Race, o WTTC e as convenções da Ustoa e Apavt.

 

OBSTÁCULOS

 

No meio desta caminhada, também encontrou entraves, especialmente burocráticos. Valdir cita como maior exemplo a proibição da observação de baleias em passeios embarcados, que se manteve até o último mês de dezembro. Ele também lembrou da liberação das marinas e da construção de hotéis, que seguem aguardando liberação há tempos. “Fomos travados. Mas mesmo assim, conseguimos caminhar de uma forma bastante progressista e sempre crescemos mais do que o restante do Brasil”, finalizou.

 

SUCESSÃO

 

Valdir Walendowsky segue como presidente da Santur, mas o governador Carlos Moisés já indicou o seu substituto. O próximo presidente do órgão será Tiago Mondo, conforme anunciou nesta quinta-feira (03) em sua página no Facebook. Para que a substituição aconteça, no entanto, antes deve ser convocado o Conselho de Administração da Santur e, só depois disso, Mondo poderá assumir o cargo.

Walendowski, porém, não deve deixar o Turismo. Os seus novos desafios deverão ser anunciados nas próximas semanas.

 

 





« Leia outros artigos