UEBA! SUPREMO VIRA SUPRÊMIO - José Simão

Jefferson Severino - 06/07/2017 SC 01571 JP

UEBA! SUPREMO VIRA SUPRÊMIO
José Simão 
Fê/Editoria de Arte/Folhapress
 
Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!
 
E atenção! Acaba de sair a nova camiseta do Janot: "A Culpa Não É Minha! Eu Mandei Prender o Aécio!". E o Supremo mudou de nome para Suprêmio! Suprêmios Tribunal Federal!
 
E, desculpe o trocadilho, o Supremo entrou em recéssio!
 
Rarará! E o Joesley continua internado? Ele tá com problema no coxão mole ou no contrafilé?
 
Rarará!
 
Sexta-feira! Happy Hour no Supremo! Marco Aurélio reconduz Aécio ao Senado e Fachin solta o Loures José da gaiola.
 
O deputado da mala de VALOURES! E o Sensacionalista: "STF autoriza volta de Aécio ao Senado e ele reclama: Logo hoje que está sol em Ipanema?!".
 
Rarará!
 
Reconduzir ao Senado numa sexta-feira que deu praia? Rarará!
 
E o Piauí Herald: "Quem prende tucano é zoológico, afirma ministro Marco Aurélio!". O ministro Marco Aurélio não vota no Aécio, é devoto do Aécio! É tão devoto que nem comeu o Aécio! É só devoção mesmo! Rarará!
 
Tucano só vai preso depois de morto. Prisão póstuma!
 
Piadas Prontas! "Deputado-presidiário foi o único a comparecer no Congresso na última sexta-feira." Por falta de opção! Em semiaberto, ou ia pro Congresso ou passava o dia na prisão. Rarará!
 
E esta outra: "'Intimado porra nenhuma!", afirma deputado procurado pelo Supremo. Corruptos em rebelião! Acabou o respeito! Uma mão na bunda, outra nos peito! Rarará!
 
E a prisão domiciliar do Loures tem uma restrição: não pode sair à noite! Ou seja, pode sair pra roubar, mas não pode sair pra farra! Balada, não! Sendo que ele roubou justamente à noite! Rarará!
 
Eu imporia outra restrição: não pode ir a pizzaria!
 
Rarará!
 
E, pra quem está em prisão domiciliar, o mercado lançou uma novidade: tornozeleira com WhatsApp! Tornozeleira com wi-fi! Eu quero! Eu quero ficar em prisão domiciliar pra sempre. De moletom!
 
Rarará!
 
Nóis sofre, mas nóis goza!
 
Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno! 
 
José Simão




« Leia outros artigos