PRONTO PARA TESTAR COMO ANDA SUA MEMÓRIA E RACIOCÍNIO?

Jefferson Severino - 06/07/2017 SC 01571 JP

PRONTO PARA TESTAR COMO ANDA SUA MEMÓRIA E RACIOCÍNIO?


Evento gratuito no Impact Hub Pedra Branca irá testar habilidades e dar dicas para turbinar o cérebro e melhorar a performance e qualidade de vida da população 

Você já sabe que praticar atividades físicas é importante para manter uma boa saúde, mas e o cérebro? Este órgão também pode ser exercitado para melhorar seu desempenho e o melhor: você pode fazer isso em casa, no seu dia-a-dia com atividades chamadas de neuróbicas. 

Para ajudar as pessoas a desenvolver suas possibilidades, a Supera ginástica para o cérebro realiza na próxima quarta-feira (12/07), no Impact Hub, na Cidade Pedra Branca, em Palhoça, testes gratuitos de memória e raciocínio. Durante 1h, os participantes serão estimulados através de jogos, desafios e dinâmicas a tirarem o cérebro da rotina e pensarem “fora da caixola”. 

“Quando fazemos as mesmas coisas com frequência, é comum ligarmos o piloto automático, pois já conhecemos a atividade. Assim o nosso cérebro entra na zona de conforto e começam as falhas de memória, raciocínio lento, problemas de concentração, falta de criatividade...”, afirma Mariana Nicoletti Cenci, terapeuta ocupacional e diretora na escola de ginástica para o cérebro SUPERA. 

Para pensar nisso, avalie o seu dia-a-dia. Quando você sai de casa para ir ao trabalho ou à escola, você precisa parar e pensar que caminho vai seguir? Quais ruas você terá que passar? Provavelmente, não. Então, por várias horas o seu cérebro não precisa se esforçar, não é estimulado. 

A Cidade Criativa Pedra Branca foi o local escolhido por ser um espaço que agrega diferente públicos, com diferentes objetivos. São empreendedores de startups que necessitam desenvolver toda sua criatividade; Estudantes que almejam passar no vestibular ou que desejam ampliar sua capacidade de absorver conteúdo em menor tempo; Adultos que querem melhorar sua performance e produtividade na carreira profissional; Aposentados que querem melhorar sua qualidade de vida e, é claro, as crianças que quando orientadas desde os primeiros anos de vida, levam os benefícios para toda a vida. 

A ideia da ação, segundo Mariana Cenci, é ajudar as pessoas. “Ninguém nasce com o cérebro em alta performance, todos temos que desenvolver nossas habilidades. No fim da aula, o participante, já conseguirá identificar as principais habilidades e quais as potencialidades que podem ser trabalhadas com mais ênfase para que alcance os seus objetivos. A equipe pedagógica também dará dicas para que os participantes possam realizar em casa, as chamadas neuróbicas, e colaborar na melhor performance”, enfatizou ela. 

 A ideia da neuróbica – que funciona como uma atividade aeróbica para os neurônios – é justamente tirar o cérebro do “stand by” para fazer juz ao seu potencial e assim melhorar as habilidades cognitivas. 

A prática abrange desde exercícios simples - que podem envolver situações diárias - até os desafios mais complexos - que proporcionam situações improváveis. O melhor de tudo isso é que este método pode ser praticado por pessoas de todas as idades. 

Segundo Solange Jacob, especialista em ginástica cerebral do Método SUPERA, para que uma atividade seja considerada “neuróbica”, é preciso envolver um ou mais dos seus cinco sentidos em um novo contexto e/ou transformar uma atividade rotineira em algo inesperado e não-trivial. 

Trocar de mão para escovar os dentes ou para escrever, por exemplo, é bom para o cérebro. O simples gesto de trocar de mão para escovar os dentes, contrariando a rotina e obrigando à estimulação do cérebro, é uma nova técnica para melhorar a concentração, treinando a criatividade e inteligência e, assim, realizando um exercício de neuróbica. 

Nós podemos praticar exercícios para o cérebro em qualquer lugar: seja em casa, no trabalho, na escola, nos momentos de lazer e até mesmo em momentos de compras no supermercado. Agora que você já sabe a importância de se desenvolver o cérebro, confira como incorporar a neuróbica ao dia-a-dia. 

Tente incluir pelo menos um dos 20 exercícios na sua rotina e confira os resultados. 

01 – Use o relógio de pulso no braço direito (ou no braço esquerdo, se for canhoto);

02 – Escove os dentes ou escreva em uma folha de papel com a mão contrária da de costume, concentre-se nos pormenores que você nunca havia reparado;

03 – Ande pela casa de trás para frente; (na China há muitas pessoas que treinam isso em parques);

04 – Se vista de olhos fechados;

05 – Estimule o paladar, coma coisas diferentes;

06 – Veja fotos de cabeça para baixo e tente observar cada detalhes que antes lhe passara despercebido;

07 – Veja as horas num espelho;

08 – Faça um novo caminho para ir ao trabalho ou introduza pequenas mudanças nos seus hábitos quotidianos, transformando-os em desafios para o seu cérebro;

09 – Converse com o vizinho que nunca dá bom dia…

10 – Comece agora trocando o mouse de lado.

11 – Decore uma palavra nova por dia, de seu idioma ou de outro e tente aos poucos introduzi-la em suas conversas de forma adequada.

12 – Os adjetivos são uma espécie de lápis de cor da linguagem, permitindo-nos descrever e diferenciar algo. Folheie uma revista e procure uma fotografia que lhe chame a atenção. Agora escreva 25 adjetivos que ache que a descrevem e/ou ao tema fotografado.

13 – Ao entrar numa sala onde esteja muita gente, tente determinar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito. Identifique os objetos que decoram a sala, feche os olhos e enumere-os.

14 – Quando for a um restaurante, tente identificar os ingredientes que compõem o prato que escolheu e concentre-se nos sabores mais subtis. No final, tire a prova dos nove junto do empregado.

15 – Selecione uma frase de um livro e tente formar uma frase diferente utilizando as mesmas palavras. Experimente jogar a qualquer coisa que nunca tenha tentado antes.

16 – Compre um puzzle e tente encaixar as peças corretas o mais rapidamente que conseguir, cronometrando o tempo. Repita a operação e veja se progrediu.

17 – Experimente memorizar aquilo que precisa comprar no supermercado, em vez de elaborar uma lista. Utilize mnemônicas ou separe mentalmente o tipo de produtos que precisa.

18 – Ouça as notícias na rádio ou na televisão quando acordar. Durante o dia escreva os pontos principais de que se lembrar.

19 – Ao ler uma palavra pense em outras cinco que comecem com a mesma letra.

20 – Leia atentamente e reflita sobre o texto. A atividade da leitura faz reforçar as conexões entre os neurônios. Para a mente, ainda não inventaram melhor exercício do que ler atentamente e refletir sobre o texto.





« Leia outros artigos